QUEM SOMOS

O SosGatinhos existe desde 2001, sempre salvando vidas felinas. Nosso trabalho consiste em resgatar, tratar, castrar, vacinar e procurar bons lares para os gatinhos. Entrevistamos e selecionamos bem os adotantes, seguindo normas ditadas pela experiência. Nosso trabalho só termina quando o gato está adaptado e feliz no novo lar.

Enquanto isso batalhamos para que a  passagem deles pelo SosGatinhos seja a mais agradável possível, que deixem para trás, esqueçam a vida ruim que tiveram na rua. O SosGatinhos será sempre uma casa para eles, talvez a única que muitos vão  conhecer, porque não serão adotados 😿 Temos gatinhos há 17 anos no abrigo!

 

Nossa equipe é bem pequena, somos apenas 4: Leila (a fundadora do projeto), Dubravka Kroper, Fernanda Ramos e  Solange Manfrin que dão apoio incondicional à causa. Solange é a funcionária que ajuda a cuidar dos gatinhos e também é protetora.
 

👩🏻‍🦳 Leila mora no abrigo e 👩 Solange mora bem próximo, no alto da Mooca.

🚘 👩🏻‍🦰 Dubravka é a única que tem carro... e mora na Zona Norte. Ela é  quem leva os gatinhos ao vet.

👱🏻‍♀️ Fernanda mora em outro país.

🧭 Nossa clínica veterinária parceira, @vetleopoldina, fica na Zona Oeste.


Imaginem o tanto de esforço e planejamento que precisamos fazer pra fazer resgates,  entrega de gatinhos ...

Temos que atravessar a cidade!!! A gente faz isso por eles, que não podem falar nem se defender.  Só por eles, sempre.

 

 

🌞 🙋🏻‍♂️E tem a ajuda preciosa do Pablo, que lá do Rio de Janeiro paga o aluguel da casa do SosGatinhos, o que torna possível a existência do projeto. As despesas são muito altas.

 

Desde a pandemia suspendemos a Feirinha de adoção na Cobasi na rua Augusta. E também perdemos os voluntários que ajudavam com caronas e entrega dos gatinhos aos adotantes. 

 

Tudo é feito por nós 4. E somos idosinhas, nós 3 que moramos no Brasil.

O S.O.S.Gatinhos será sempre uma casa para eles. Talvez a unica que alguns irão conhecer. Muitos jamais serão adotados. Ou por que são tímidos e assustados ou não gostam de colo. Ou são pretos, frajolas e vaquinhas, escaminhas, que as pessoas não querem adotar depois que  crescem.

Temos o cuidado de acolher até 85 gatos de cada vez para evitar superlotação e cuidar de cada gatinho com carinho, sol, brinquedinhos e ração de qualidade.

 

Nunca foi nossa intenção ter 100, 200, 300 gatos. Crescer faz a gente se distanciar do propósito original, ou mudar de rumo.A gente sabe que não pode mudar o mundo. Mudamos, sim, o mundo de cada bichinho salvo e de cada familia que os adota com amor. Até hoje conseguimos novos lares para 2900 gatinhos.

parque3.jpg

O começo

Eu, Leila Barbosa, sou carioca, moro em São Paulo desde 2000. No Rio, morava no Leblon e trabalhava no centro da cidade.

Todo dia passava pelo Museu Carmem Miranda, tinha um monte de gatos soltos no parque. Ficavam ali nas mesas de cimento e ao redor, tomando sol

Acreditava que eram livres e felizes. Um dia fui olhar de perto e vi a vida dura dos animais abandonados na cidade. Passei a ir lá sempre e entrei no universo que mudou minha vida. Dedico o que faço aos gatos que um dia viveram no Parque do Museu Carmem Miranda e na pista Claudio Coutinho, todos assassinados pela estupidez oficializada.

Sim, é mais fácil "cuidar deles lá no parque". Mas e quando você chega e aquele bichinho, o mais manso e carinhoso, sumiu? O que aconteceu? Não podemos salvar todos mas a gente bai tentar sempre até onde der.
 

c1_edited.jpg

A história

O site sosgatinhos foi lançado em 2001, em São Paulo, inicialmente para ajudar na divulgação dos gatos abandonados nos jardins de um grande hospital, no centro da cidade.

O sucesso foi enorme e passamos a divulgar mais felinos. O abrigo começou a ter estrutura em 2005, quando alugamos uma casa espaçosa no Alto da Mooca.

Nestes 19 anos centenas de gatos estiveram sob nossos cuidados – algo que fazemos com alegria. Afinal, nada é mais compensador do que levar dignidade à vida de um bichinho abandonado. 

É uma batalha diária, que jamais ganharíamos se não fosse o empenho de muita gente bacana que doa seu trabalho e energia pela causa dos gatinhos, A vocês que nos apoiam, toda nossa gratidão.

7bbszonaleste-1270x952.jpg

Help!

As despesas são muitas: cuidados veterinários, castrações, alimentação, higiene dos gatos salario da funcionária, aluguel e manutenção do abrigo.

O SosGatinhos depende da ajuda de voluntários, Somos uma equipe bem pequena com recursos limitados. doações, arrecadamento de rifas e bazares, e claro, muitas vezes com dinheiro do nosso próprio bolso.

Precisamos sempre de ajuda! Sobrou uma graninha e quer ajudar a gente?